"O fim das coisas"



Sonhar é mais ou menos igual a:
Deixar um legado de ver, antes de um de abraçar.
Ter empenho e confiança, por mais que te roubem o amor.
Doar, disponibilizar, enxugar, fluir...

Trabalhar!

Pensar antes de marcar um vazio ou um espaço branco.
Com rabisco, ou com excelência.

Medir as consequências de manter o sonho em segredo.

Em atitudes, é colorir o futuro das lágrimas.
Em tempo, não parar diante da exaustão.
Em desejo, querer somente tirar a dor de dentro.
Em exemplo, mudar de opinião sem rancor.

Meu sonho existe, por mais que se finja de morto.
Meu medo é constante, meu esforço é escandaloso, meu silêncio é deplorável, meu rumo é triste e meu sonho insiste...

Em ser sonhado.
Acabando, ou sobrevivendo, como é seu mais velho e admirável hábito.

(Olívia)